WILLIAM &FÁTIMA


UMA-Ele já estava interessado em você?Como reagiu quando soube que você se separou?

 

FB-Isso eu só fiquei sabendo bem depois.A Valéria Monteiro,que era também apresentadora e uma amiga minha próxima,estava num jantar,no qual ele também estava.Ela comentou:’’O casamento da Fatinha acabou mesmo’’.Eu já tinha me separado com seis meses de casamento;já tinha saído da minha casa,tentamos de novo,com mais seis meses não dava mesmo e resolvemos nos separar definitivamente.Quando a Valéria comentou,o William falou:’’Opa,vou abrir campanha’’.Mas ele teve paciência,deu uma seguradinha de setembro a novembro pelo menos.

 

UMA- Você notou algum movimento de campanha?

 

FB-Ele já era um colega de trabalho,todo dia tínhamos convivência de 5 da tarde a 1 da manhã.Depois da minha separação,não acho que ele estava mais próximo,mas talvez um pouco mais atencioso.Quando eu me dei conta,realmente...



 Escrito por LIVIA BONNER às 19:09 [   ] [ envie esta mensagem ]




UMA-Quando rolou um clima?

 

FB-Foi logo depois da eleição do Fernando Collor(novembro de 1989).Eu tinha ido para a cobertura em Brasília.O William me ligou no dia 16,para me dizer que era aniversário dele e se eu não ia dar parabéns.Eu tive que voltar para o Rio,dias depois,com um problema nos olhos.Ele começou a me chamar pra jantar.Eu tinha me separado no início de setembro de1989.Ele era um colega com quem eu conversava muito,porque a gente tinha reunião do ‘Jornal da Globo’ as 5 da tarde,e o jornal só era apresentado à meia-noite.Entre 6 e 8,nós tínhamos um tempo ocioso,quando a gente jantava ali do lado,ou fazia um lanche.E fomos conversando muito.Ele sabia da minha separação.Começamos a sair,portanto,no fim de novembro de 89.

 

UMA-Quem era o marido de quem você se separou?

 

FB-Era um engenheiro aqui do Rio.Foi um casamento rápido.Durou um ano,não quero falar sobre isso,até porque foi muito complicado.

 

UMA-Mas voltando ao namoro com o William Bonner,durou muito?

 

FB- Três meses depois fomos morar juntos.Cada um morava num apart-hotel na Barra.Ele falou:’’Porque a gente não tenta?’’ Eu pensei’’Meu Deus,a minha vida está andando tudo tão rápido’’.Por que não tentar?Conversei com a minha mãe,com meu pai.Eles foram supertranquilos,tinham conhecido o William,quando o levei em casa no Natal.



 Escrito por LIVIA BONNER às 19:09 [   ] [ envie esta mensagem ]




UMA- Você abandonou a dança?

 

FB-Naquela altura do campeonato,já começando a faculdade,com 17 anos,eu não seria mais a primeira bailarina que um dia eu imaginei que seria.O balé na televisão tinha pouco valor,ele era cenário e complemento do artista principal,que era a música.Não tenho nada contra quem faz,mas não era isso que eu tinha sonhado para mim.Eu queria muito mais que isso,eu queria poder viver da dança um dia.E eu não ia chegar lá.Percebi que,por mais difícil que fosse,então,estava na hora de crescer e deixar o sonho de infância como sonho de infância e me dedicar àquela outra coisa,profissão.

 

FB-O que te atraia na atividade de jornalista?

 

FB-Minha mãe queria que eu fosse professora.Meu pai,médica.Eu não tinha muita noção do que era jornalismo,mas sempre gostei de contar coisas,de escrever.Nem pensava em ser jornalista de tv.

UMA-Em que momento você se decidiu por televisão e foi parar na Globo?

 

FB-Comecei como repórter no jornal ‘O Globo’,na editoria dos jornais de bairro,cobrindo a Barra da Tijuca,que tinha mais de 300 mil habitantes,Madureira,Tijuca.Em 1986,vi um anúncio de um curso de telejornalismo na Globo.Eram uns 500 inscritos e me classifiquei entre os 25.Depois,fiquei entre os três escolhidos para continuar.Por um período,conciliei com o jornal até ser contratada na televisão e deixar ‘O Globo’.

 

UMA-Como você conheceu o William Bonner?

 

FB-Em 1989,eu conheci o William quando eu dava plantão de fim de semana.Ele vinha de São Paulo,para fazer o ‘Fantástico’,que apresentava com a Valéria Monteiro, o Cid Moreira e o Sérgio Chapelin.Em julho,nós já apresentávamos juntos o ‘Jornal da Globo’,no final da noite.

 



 Escrito por LIVIA BONNER às 19:07 [   ] [ envie esta mensagem ]




UMA-Como eram esses clipes?

 

FB-No caso de comerciais,eles abriam inscrição,Por exemplo,para fazer um comercial de biscoito.Tinha prova de dança,eles montavam coreografia,havia um monte de bailarinos,que iam sendo eliminados e ficando uns poucos para o final.

 

UMA-  Você se inscreveu em quais?

 

FB-Fiz um dos biscoitos Piraque.Tentei um de lançamento de cigarro,mas eu era menor de idade e não pude.O diretor do comercial,para o cigarro Cassino,era o Carlos Manga.Fui aprovada no teste,mas na hora de ir para São Paulo eu não podia,porque só tinha 17 anos.Já os clipes no ?Fantástico? eram convites para a academia onde eu estudava,as professoras de jazz eram muito conhecidas.Eu cheguei a cobrir férias de bailarinas da Globo.Cheguei a ser convidada para fazer parte do corpo de baile da Globo.Mas já foi num momento em que eu havia decidido investir totalmente em jornalismo.

UMA-Quando baixou aquela chama dizendo que você ia fazer jornalismo?

 

FB-Desde que eu era garota,a bailarina da minha imaginação era aquela primeira bailarina,que fazia ?Gisele?,?Copélia?.Ao mesmo tempo,desde criança eu pegava uma folha de papel(enrola e imita datilografia)e ficava brincando,brincando de escrever a máquina.Antes eu pensava em escrever sobre dança.Foi evoluindo assim.Num determinado momento,parei e vi que tinha escolhido duas coisas altamente absorventes como profissão.A dança não permite divisão ,muito menos o jornalismo.



 Escrito por LIVIA BONNER às 19:06 [   ] [ envie esta mensagem ]




UMA-Fazendo de psicanalista,que lembrança ruim você tem da infância?

 

FB-Uma frustração é que eu tinha que esperar para comprar sapato.Hoje sou louca por sapato.A coisa que mais gosto na vida é comprar sapato,sou apaixonada.Se você me colocar em qualquer loja,em qualquer lugar do mundo eu vou comprar um par.É minha grande mania.

UMA- Você tem mais pares ou menos que a Imelda  Marcos?

FB-Não tenho nem coragem de ter o que ela tinha.Nunca contei,mas deve ser uns 40.Não mais que isso,porque eu faço doação.Mas se tivesse colecionado nos últimos anos,nem te conto...

 

UMA-Como você começou a mania?

 

FB-Logo que eu comecei a trabalhar.Tinha uma loja de sapatos na Cinelandia,que eu fazia um crediário lá.Pagava de três vezes.Gosto de sapato alto

 

UMA-A Dança continuou  a te atrair na adolescência?

 

FB-Uma coisa que me marcava muito eram os festivais em que nós nos inscrevíamos para concorrer.Havia aquele bando de bailarinos amadores,alguns já se profissionalizando,que se encontravam,com aquele jeito de vestir,com malhas e bolsas enormes,comendo maçã,queijo branco na bolsa.Era uma tribo muito parecida que se encontrava com freqüência.Os concursos eram mais ligados a dança moderna,afro-brasileira,jazz.Era muito legal,pois você encontrava todo mundo para fazer teste de comerciais em que teria dança,teste de clipes no ?Fantástico?.Eu fiz vários clipes dançando no ?Fantástico?.

 

 



 Escrito por LIVIA BONNER às 19:04 [   ] [ envie esta mensagem ]




 

 

UMA-Qual era a sua condição social?

 

FB-Nós éramos pobres.Não tinha nenhuma dificuldade para comer,mas a vida era difícil.Sapato comprava-se no aniversário ou no Natal.Na Páscoa,só um ovo.Minha mãe conta que comprava meu presente de Natal em outubro.Depois,passava na loja e mostrava um igual.Eu já passava a sonhar com aquela boneca,por exemplo,que eu ganharia no Natal.Nunca tive a frustração de pedir algo que ela não pudesse dar.Eu estudava em escola pública.E fui para uma escola particular para fazer o segundo e o terceiro ano do colegial para tentar uma universidade pública

 

UMA ? Você era boa aluna,caxias?

 

FB-Era.Na quinta série,no último mês,tirei 10 em todas as matérias.Uma vez fiquei arrasada porque tirei um 6 em matemática.O professor cantava a aula inteira a  música do Chico City(?Isso é muito bom,isso é bom demais).Ele era nordestino e dançava entre as carteiras.Eu não conseguia pensar na prova.Quando cheguei no segundo grau,continuei sendo boa aluna.Só que aí tive que enfrentar a física.Física para mim era um martírio.Eu não conseguia entender aquilo.Eu era boa em português e em inglês.Minha mãe tentava me ajudar e dizia:mas física é a lógica,como você diz que não tem lógica?Eu chorava.



 Escrito por LIVIA BONNER às 19:03 [   ] [ envie esta mensagem ]




UMA-Vamos falar do começo,como era sua família?

 

FB-Meu pai era sargento da Aeronáutica,terminou como suboficial.Minha mãe,dona de casa.Tenho uma irmã pouco mais nova que eu.Ela mora em Toulose,na França,foi fazer doutorado,se casou lá e´professora de uma universidade.Sempre fomos criadas com a idéia de que tudo seria facilitado se a gente estudasse bastante.Todos os esforços dos meus pais eram para isso.Não precisava fazer nada em casa,comidinha na hora certa,a roupa lavada,passada,cama feita.Tudo para que tivéssemos todo o tempo disponível para estudar.

 

UMA-O que foi mais marcante na sua infância?

 

FB-Desde pequena eu queria dançar.Até que um dia,com 7 anos,fui a um ortopedista.Eu usava bota e tinha o pé pronado,aquele que você pisa para dentro.Ele viu que eu estava ficando com o tornozelo muito fino e recomendou aula de balé.O balé clássico trabalha muito para fora e fortalece essa musculatura que eu tinha fraca.Passei a ter aulas de balé duas vezes por semana,e depois aumentou.Quando eu vi,já estava fazendo todos os dias,continuei até o fim da adolescência.Fiz balé clássico,jazz,sapateado,folclore brasileiro e internacional.Eu fiz meu segundo grau profissionalizante em dança.Sempre nessa academia do Méier.



 Escrito por LIVIA BONNER às 19:00 [   ] [ envie esta mensagem ]




Cleomir Tavares

 

PROCURA LÁ EM CIMA NO CANTO DIREITO Q VC ACHA.



 Escrito por LIVIA BONNER às 22:42 [   ] [ envie esta mensagem ]




 

A FÁTIMA...



 Escrito por LIVIA BONNER às 22:41 [   ] [ envie esta mensagem ]




 

FÁTIMA E OS TRIGÊMEOS...



 Escrito por LIVIA BONNER às 22:39 [   ] [ envie esta mensagem ]




SE PREPAREM,ESSA É DE 2002...

ANIVERSÁRIO DE 5 ANOS DOS TRIGÊMEOS!!!(ELES TÃO C/ 6 ANIOS...)

    

                                                   OLHA O WILLIAM LÁ NO FUNDO...

    

FOTO BOA...

             

              BEATRIZ                       WILLIAM E LAURA                           WILLIAM E VINICIUS

 



 Escrito por LIVIA BONNER às 22:35 [   ] [ envie esta mensagem ]




ESSA NÃO TEM NA SEÇÃO DE FOTOS

DO CARNAVAL DO ANO PASSADO...

DA DOMINADO,TÁ TUDO DOMINADO....



 Escrito por LIVIA BONNER às 22:27 [   ] [ envie esta mensagem ]




A FÁTIMA E OS TRIGÊMEOS NO CARNAVAL.....



 Escrito por LIVIA BONNER às 22:24 [   ] [ envie esta mensagem ]




  

ESSAS SÃO BEM VELHAS...



 Escrito por LIVIA BONNER às 22:19 [   ] [ envie esta mensagem ]




O WILLIAM TÁ C/ UMA CARA DE IDIOTA...



 Escrito por LIVIA BONNER às 22:14 [   ] [ envie esta mensagem ]




CARACA,EU ACHO ESSA FOTO TÃO LINDA....



 Escrito por LIVIA BONNER às 22:09 [   ] [ envie esta mensagem ]




MAIS FOTOS CADUCAS...

 

  



 Escrito por LIVIA BONNER às 22:07 [   ] [ envie esta mensagem ]




UMA-Qual foi o efeito da sua gravidez sobre seu visual?

 

FB-Eu engordei só 14 quilos e meio dos três,uma maravilha.Comecei com 58 quilos e terminei com 72,5.Tive um acompanhamento desde o início e,para minha sorte,enjoei de doce e café.Normalmente,uma grávida engorda de nove a doze quilos só com um bebe.Fui uma grávida muito disciplinada.Quando eles nasceram,eu já perdi quatro quilos e meio dos três bebes,fora três placentas.Fui perdendo muito rápido.Quando voltei a trabalhar,quatro meses e meio depois,eu ainda estava quase três quilos acima do meu peso,entre 60 e 61,mas não foi difícil diminuir.

 

UMA-Que outros cuidados você tem com a saúde?Você malha?

 

FB-Tenho uma personal trainner.Ela vai a minha casa duas vezes por semana e eu vou a sala dela para trabalhar aparelhos.Eu caminho uns 40 minutos na esteira,eu gosto de ficar olhando a criançada brincando.Ela me monitora e eu monitoro as crianças.

 

UMA-Voce já fez alguma plástica?

 

FB-Não.Vou a dermatologista pelo menos uma vez por ano,mas fica na rotina de manter a pele limpa,filtro solar e hidratação.

 



 Escrito por LIVIA BONNER às 21:51 [   ] [ envie esta mensagem ]




UMA-Tecnicamente,é melhor ser um homem e uma mulher?

 

FB-É mais interessante,mais representativo do mundo da nossa população,dos espaços ocupados.As mulheres se sentem representadas,vejo isso pelas cartas e e-mails que recebo.Elas se sentem atingindo um lugar importante.Visualmente,também é interessante ter um homem e uma mulher,com roupas,posturas tons de voz e formas diferentes de passar a informação.

 

UMA-Como você define o seu estilo de apresentar a notícia?.

 

FB-Acho que sou natural.Você não vai encontrar em mim uma pose pensada,preparada.Os americanos usam o termo ?story?.Eles nunca dizem ?eu estou fazendo uma reportagem?,mas ?a história que tenho essa semana...?.Acho que é esse ponto:sou alguém que vai contar algo para quem está do outro lado não porque seja sabichona,mas porque me preparei para fazer isso.


 

UMA-A Globo tem regras para a maneira de vestir?

 

FB-Há um consenso.Não existe uma roupa que eu seja obrigada a gostar.Não existe ninguém que me mande cortar o cabelo do jeito que uso.Isso é pura ficção,assim como diziam que o Cid Moreira apresentava de bermuda e paletó.Isso nunca existiu,é apenas folclore.Existe uma editoria de moda,chefiada pela Regina Martelli,que tem suas produtoras que vão as lojas e trazem roupas e acessórios para todos os jornais.Eu experimento e escolho.Nós não usamos no vídeo xadrez,bolinha ou estampa-isso faz parte da liturgia do cargo,no mundo inteiro é assim.A televisão é feita por pontinhos,eles ?batem?,é como se a imagem ficasse tremendo e incomodasse a vista do telespectador.

 

UMA-Esse cabelo curto é o que cai melhor para você?

 

FB-Comecei de cabelo grande.Fiz permanente.Cortei chanel.A minha imagem se fixou com cabelo curto.A primeira vez que cortei bem curtinho foi em novembro de 1990,quase 12 anos.O público reclama quando cresce.Um senhor escreveu dizendo que passou a ver o jornal de olho fechado,para se lembrar de como eu era de cabelo curto.Eles dizem que o cabelo comprido me envelhece.Mas,hoje,eu tenho 15 anos a mais,eu tenho que envelhecer...Os telespectadores querem você bonita,jovem,como se fosse possível para você algo que não é possível para eles mesmos.

 



 Escrito por LIVIA BONNER às 21:48 [   ] [ envie esta mensagem ]




"UMA"

UMA-Com Leila e Eliakim era assim?

 

FB-Eles se posicionaram como casal desde o início.A primeira reportagem que saiu sobre eu e o William foi no??Estadão??,e tivemos a preocupação em dizer que éramos uma dupla.O Armando Nogueira(ex-diretor da Rede Globo) falou uma coisa muito importante para nós:??Vocês dois tem força para seguir caminhos in-di-vi-du-ais.Não se misturem.??.E não se misturar não é deixar de fazer o jornal juntos.É não ter esse comportamento.Por exemplo,quando estávamos juntos no??Jornal da Globo??,ou quando eu estava no ?Fantástico? e ele no ?Hoje?,se alguém pedisse para fazer uma matéria sobre o casal.Não!

 

UMA-Quer dizer que o formato Leila-Eliakim...

 

FB-Eles topariam.Até um frila.Eles só trabalhavam juntos.Eu não critico,não.Acho que eles apostaram e investiram num tipo de projeto-que nunca foi o meu e nunca foi o do William.Era diferente,formação diferente,mundo diferente-nós tínhamos outro comportamento.O William queria um determinado tipo de coisa,ele já era editor e queria

chefiar um jornal.Eu queria seguir com reportagem,o ?Fantástico? me permitia isso

 

UMA-Na estratégia da Globo,naquele momento da escolha para o?JN?,não se fez uma opção também por valorizar um casal?

 

FB-Eu prefiro acreditar que não.Porque senão estou me diminuindo muito,achar que cheguei a esse lugar porque sou casada com alguém.É  você imaginar que poderia ter sido qualquer outra pessoa.A minha trajetória fazia com que eu fosse eu mesma.Eu já tinha apresentado todos os programas da emissora praticamente.Eu era um nome de penetração e tinha popularidade não por ser casada com o William.Eu não era um vaso enfeitado naquela bancada.Esse nunca foi o aspecto que foi destacado em mim:??Ah,ela é uma moça bonita??

 



 Escrito por LIVIA BONNER às 21:47 [   ] [ envie esta mensagem ]




UMA-É disputa mesmo?As pessoas fazem lobby,uns torcem pelos outros?

 

FB-Não tinha isso,não.O Nascimento e o William brincavam-quem descobrir primeiro conta para o outro.Não havia espaço para esse lobby.Nada que eu ou qualquer de meus colegas fossem fazer naquele momento teria peso,porque era uma decisão muito empresarial.Ia chegar para o Evandro e falar o quê???Oi,olha,eu acho que estou bem no filme...??(Imita um riso amarelo,sem graça).Entre os colegas tinha aquela fofoquinha (??quem será???),a central globo de boatos.

 

UMA-Havia resistência a repetir o formato do"casal casado",como foi a experiência com os apresentadores Leila Cordeiro e Eliakim Araújo?

 

FB-Logo que começou a história,eu pensei:será que a empresa vai ter algum tipo de preconceito por estar,na verdade,botando no ar um novo casal?Mas a minha trajetória e a do William foram sempre independentes.Se você pegar a gente mais no início de carreira,de 89 a 92,qualquer telejornal,pode escolher o que você quiser,você nunca vai ver um clima de sala de visita,de muita intimidade,de cumplicidade entre nós.




 Escrito por LIVIA BONNER às 11:33 [   ] [ envie esta mensagem ]




UMA-Voce já enfrentou alguma barra mais pesada?

 

FB-Não sou corajosa, mas me vi de repente fazendo coisas impensáveis.A Favela da Rocinha estava tomada pela guerra do trafico e teve uma imagem famosa de um menino de 13 anos que dava uma rajada de metralhadora para o ar, todo vestido de branco.A favela era controlada por três traficantes, e a policia estava ocupando o local.Eu cobri a blitz.Naquele momento não tive medo.


UMA-Que outro momento foi tenso?

 

FB-Fiz também a cobertura de uma rebelião de um presídio.De repente, as porta se abriram e a vista era de um alambrado frágil, como um galinheiro.Com 100 homens lá dentro, soltos.Um desespero, com gente ferida.Foi a primeira vez que ouvi um tiro.Abaixei-me, com o microfone na mão.E câmera disse pra mim: ?Fala!?.Comecei a narrar, e ele começou a mostrar.A sua respiração é diferente, você esta ofegante, agachada, famílias gritam do lado de fora, a policia manda correr.

 

UMA-Voce já chorou ao vivo?

 

FB-Não, mas quase.Alias, se tivesse mais 10 segundos de texto para ler, a equipe toda choraria.Foi no Fantástico da morte do piloto Ayrton Senna.Ele morreu num domingo.O boa-noite saiu muito engasgado.O William diz que eu sou resistente na hora de ler essas

coisas, e consigo resistir muito mais que ele.Tenho como recurso olhar reportagem antes na ilha de edição, às vezes mais de uma vez.Se vai me emocionar muito, tento me desligar na hora de apresentar...      

UMA-Você teve a lua-de-mel interrompida por um furacão.É isso mesmo?

 

FB-Depois da Olimpíada de Barcelona, m 1992, u e o William fomos para a Disney.Eu nunca tinha ido a Orlando, oi uma maravilha, até começar a ver o noticiário da tv falar toda hora no hurricane furacão em inglês].Quando mostraram o kit de sobrevivência,vi que a coisa era séria.Conseguimos sair do hotel e,ao chegar no aeroporto em Orlando.Não tinha mais embarque.Aquele monte de brasileiros,gente no chão.Não havia mais quarto no hotel do aeroporto,ficamos numa sala de reuniões com um sofá-cama,uma tv e uma mesa.Entramos em contato com a Globo no Rio e eles conseguiram fazer uma câmera chegar até lá,para que a gente mandasse matérias sobre as áreas devastadas.

 

UMA-Qual foi uma grande gafe que você já cometeu na tv? 

 

FB-Foi n mesma cobertura dramática daquela rebelião do presídio.Mais tarde,eu precisei entrar ao vivo,dando os nomes de três feridos.Combinei com o câmera que ele começaria as imagens em mim e passaria depois para os familiares,enquanto dava os nomes falava: ?Até agora,os parentes estão aqui na porta,aguardando informação?. Comecei a fazer minha parte,mas o câmera não movia seu equipamento.?Até agora.Os parentes estão aqui na porta...?.Virei e vi eu não tinha ninguém atrás.Falei: ?Eles estavam aqui até agora?.Depois eu soube que os parentes tinham ido todos para o caminhão da Globo para ver o jornal.

 

UMA-Como foi a sua escolha para o ?JN??

 

FB-Em maio de1997, o Evandro [Carlos de Andrade,então diretor-geral da Central Globo de Jornalismo] me perguntou como eu me sentiria trabalhando com o William.Respondi:à vontade,porque eu já trabalhei três anos e meio.Perguntou:como é o seu esquema com as crianças?Eu disse que tinha duas babas,alem da minha mãe e um pai no mesmo condomínio.O Evandro então perguntou mais uma vez:o que você acharia de voltar para o jornalismo diário e fazer o Jornal Nacional?Falei:eu adoraria.

 

UMA-Houve um clima de disputa pelo cargo,quando a Lílian Witte Fibe deixou o ?JN??

 

FB-Havia uma vacância.Quem apresentava eram a Lilian e o William,desde 1996.Seria o teceiro ano deles juntos.Ela saiu e o Carlos Nascimento cobriu férias.A imprensa falava vários nomes:Nascimento,eu,Sandra Annemberg,Ana Paula Padrão,Chico Pinheiro.Ninguém sabia se a empresa ia manter de um homem e uma mulher.Antes, foram 20 e tantos anos com dois homens apresentando.Havia expectativa.

 



 Escrito por LIVIA BONNER às 11:32 [   ] [ envie esta mensagem ]




UMA-Em que momento você se transforma visualmente na apresentadora?

 

FB-Em seguida.Faço a maquiagem e o cabelo,troco de roupa,ponho as lentes de contato.Antes das 17h já estou pronta. Começo a verificar o material que está sendo preparado,quais assuntos merecem chamadas,quais têm imagens.Escrevo três textos curtos,para serem gravados e levados ao ar antes do??JN??.Faço a newsletter para os internautas,uma varredura de agências e sites para ver o que há de novo.Quando dá 5 para ás 8,sento na bancada,o maquiador faz um retoque e a gente grava a primeira página do jornal,que é aquela do pingue-pongue entre eu e o William:??Tum,tum,tum,tum??Ás 8h15,está começando o ?JN?,ao vivo.


UMA-Quando você está liberada?

 

FB-O horário de terminar o ?JN?varia com os dias de transmissão de futebol ou com os programas políticos.A avaliação da edição do dia é feita praticamente durante a própria apresentação.Quando entram as reportagens ou os comercias, o William vai falando com o editor-executivo atrás da nossa alça de mira [vira-se e simula a conversa com o jornalista].Fico ainda ali uns dez minutinhos, tiro a maquiagem.Acabo a missão daquele dia.Vou-me embora com o William.Eventualmente ele fica um pouco mais.

 

UMA- Você tem saudades do tempo de repórter de rua?

 

FB-Não dá para ser repórter e apresentadora ao mesmo tempo,é inviável,mas eu adorava.Fiquei feliz em ir para a Copa...[Dá um suspiro]

 

UMA-Qual a reportagem mais dramática que fez?

 

FB-Eu sempre acho péssimo o dia da morte do Ayrton Senna, triste.Mas há episodio de menor repercussão que me chocaram.Em um deles, eu não estava como repórter.Foi um incêndio numa creche do Rio Grande do Sul, onde crianças morreram dentro de uma sala, sozinhas.

 

UMA-E como repórter?

 

FB-Eu me lembro de uma enchente no Rio, em 1988.Quando criança, eu era vizinha de uma moça que contava ter perdido tudo na enchente: televisão, geladeira.Pois bem, muitos anos depois, quando estava cobrindo uma tragédia semelhante, um entrevistado disse: ?eu perdi tudo?.A imagem da vizinha voltou.Enchente sempre causou impacto em mim: andar no meio do que foi um dia a casa das pessoas.

 



 Escrito por LIVIA BONNER às 11:31 [   ] [ envie esta mensagem ]




                       

 

                 



 Escrito por LIVIA BONNER às 19:40 [   ] [ envie esta mensagem ]




COMO EU QUERIA SER UM DESSES REPÓTERES...



 Escrito por LIVIA BONNER às 19:23 [   ] [ envie esta mensagem ]




O CASAL MAIS LINDO E FOFO DA NOITE!!!



 Escrito por LIVIA BONNER às 19:20 [   ] [ envie esta mensagem ]




OS CASSETAS DERAM ESSA BONEQUINHA PARA A FÁTIMA.



 Escrito por LIVIA BONNER às 19:19 [   ] [ envie esta mensagem ]




AGORAS UMA SFOTINHOS UM POUCO VELHINHAS...

CARNAVAL DE 2003...

"CADÊ A FÁTIMA?"

FALA SÉRIO,O WILLIAM NÃO É LINDO?!

Fátima Bernardes e Ana Maria Braga


 Escrito por LIVIA BONNER às 19:17 [   ] [ envie esta mensagem ]




MAIS FOTO...

SHOW DOS PARALAMAS DOS SUCESSO.(JAN-2003)

NADA A DECLARAR...

 

 



 Escrito por LIVIA BONNER às 16:02 [   ] [ envie esta mensagem ]




INTERROMPENDO UM POUCO A ENTREVISTA,VOU POSTAR UMAS FOTINHOS...

FÁTIMA,BEATRIZ E VINICIUS...

FÁTIMA,VINICIUS E LAURA...

 



 Escrito por LIVIA BONNER às 15:57 [   ] [ envie esta mensagem ]




"UMA"-PARTE 1

UMA- O QUE É MAIS DIFÍCIL PARA VOCÊ:APRESENTAR O JORNAL NACIONAL OU CRIAR OS TRIGEMEOS?
FB-
Nossa!Mais difícil é criar trigemeos.Apresentar o Jornal Nacional não é difícil.Participar da sua elaboração é mais duro e desgastante.Apresentá-lo é natural,apesar da adrenalina que há em um programa sempre ao vivo.A apresentação é a hora do prazer,em que voce mostra o resultado de um trabalho danado feito durante todo o dia.Adoro estar ao vivo.
UMA-E COM AS CRIANÇAS?
FB-
(Pausa) Com as crianças sou uma mãe intensa,talvez até pela característica do signo,Virgem.Dizem que virginiano é rígido nos conceitos,nos objetivos,nas cobranças.E eu sou uma mãe que me cobro muito.É uma responsabilidade danada ajudar a formar tres pessoazinhas para esse mundo que é uma loucura.
UMA-EM QUAL DAS DUAS TAREFAS VOCE ACHA QUE SE SAI  MELHOR?
FB-
Acho que é apresentando(risos).A coisa mais ingrata na tarefa de ser mãe é que voce faz tanto pelos filhos,le,se informa,faz tudo que acha o mais correto,mas não tem garantia de que vai dar certo.Essa é uma angústia danada.É a dúvida:até que ponto aquilo em que voce acredita, que pensou durante a gravidez e reuniu para botar em prática vai estar dando certo?Será que é o melhor mesmo?

UMA-VOCÊ ENTRA NOS LARES DE DEZENAS DE MILHÕES DE BRASILEIROS PARA DAR UMA NOTÍCIA QUE PODE DERRUBAR UM MINISTRO OU BOTAR UMA AUTORIDADE NA CADEIA.COMO VOCÊ CARREGA O PESO DESSA RESPONSABILIDADE?

FB-
Há uma divisão entre o antes e a hora em que você se senta ali para apresentar.Toda essa tensão precede o jorna.Veja o caso do médico acusado de pedofilia.Recebemos as imagens,mas tivemos muito cuidado antes de colocar no ar.Houve a preocupação em não ser injusto,leviano ou falho na apuração.Hoje é diferente da época em que os locutores chegavam pra apresentar e recebiam o texto sem saber como foi preparado.A partir do momento em que eu participei de tudo,prefiro pensar em quantos pais e quantas crianças não vão mais passar por aquilo a partir do momento  em que a reportagem for ao ar.

UMA-MAS AINDA ASSIM É UMA RESPONSABILIDADE GRANDE.

FB-
É claro.Ás vezes,a repercurssão vem duranteo própio "JN".Há essa energia,essa adrenalina,mas tem tambem o prazer de estar fazendo o que você acha que devia na profissão de jornalista,que é serviço.A televisão acaba dando voz a pessoas que jamais a teriam .As denúncias chegam até nós porque as pessoas têm certeza da repercurssão.

 UMA-A TENSÃO NAS REDAÇÕES DE TV SÓ É COMPARÁVEL A UM PRONTO-SOCORRO NO SÁBADO À NOITE.A UNTERNET AJUDA?

FB-
A qualquer momento pisca uma informação on-line e você tem que checar rapidamente,pois temos o compromisso de só colocar no ar depois de checado.Tem muita gente que não tem esse compromisso, piscou no on-line,vai pro ar.E como conseguir apurar e botar no ar antes dos outros?Daí,ás vezes, o desespero.
 
UMA-COMO É SUA ROTINA NA GLOBO?

FB-
Quando chego, ás 14 h,a maioria dos repórteres já foi pra rua,cumprir as pautas aprovadas na véspera.Participo de uma reunião,onde todos ficam sabendo o que está vingando do que foi programado .É como fazer o índice de um livro,com os editores vendendo os assuntos das suas áreas: a tensão no Oriente Médio,o retorno do Guga ou uma reportagemespecial sobre as fronteiras do Brasil.Isso dura cerca de uma hora pra jornal de 40 min.Temos,então,uma segunda reunião,para programar o jornal do dia seguinte,também com os editores das diversas áreas.Quando é por volta de 16h ,atualizo minha leituraleitura de notícias na internet.





 Escrito por LIVIA BONNER às 15:51 [   ] [ envie esta mensagem ]




 ENTREVISTA DE FÁTIMA BERNARDES
             PARA A REVISTA " UMA " - JUNHO DE 2002 
      
    
DEZENAS DE MILHÕES DE BRASILEIRO ACREDITAM NO QUE ELA FALA TODAS AS NOITES-UM NÚMERO IMPRESSIONANTE PARA UM PAÍS ONDE ACREDIBILIDADE DAS FIGURAS PÚBLICAS OSCILA COMO UMA MONTANHA-RUSSA.É A JORNALISTA CARIOCA FÁTIMA BERNARDES,QUE APRESENTA O JORNAL NACIONAL DA REDE GLOBO,DESDE 1998,AO LADO DO PAULISTA WILLIAM BONNER,COM QUEM É CASADAHÁ 12 ANOS (2002 ATUAIS 14 ANOS).SEGURA,BONITA,CABELO CURTO,ALI ESTÁ ELA,DIVIDINDO O COMANDO DO NOTICIÁRIO MAIS INFLUENTE DA TV,COM OLHAR ENÉRGICO OU UMA QUINA DE IRONIA NOS LÁBIOS,FERRAMENTAS NATURAIS PARA PRENDER A ATENÇÃO DE VASTO PÚBLICO.
  JÁ A FÁTIMA BERNARDES QUE RECEBEU A REVISTA UMA PARA 6 HORAS DE ENTREVISTA É UMA MULHER FALANTE,GENEROSA NA RISADA E PARECIA TER DADO UMAS FÉRIAS PARA A CÉLEBRE FONOAUDIÓLOGA GLOBO.REPETIA A CADA INSTANTE O GESTO LARGO DE ARREGAÇAR AS MANGAS,USANDO JEANS E UNS ÓCULOS MINÚSCULOS QUE VOCÊ CERTAMENTE NÃO VAI VER NO "JN".AOS 39ANOS (2002 ATUAIS 41ANOS),ELA ESTÁ EM FORMA ,PESA 58,5 KGE TEM 1,69 DE ALTURA.A ENTREVISTA FOI FEITA EM 2 DIAS,NUMA SALA DO CENTRO EXECUTIVO DO HOTEL SHERATON,NO RIO,COM A SEMPRE MAGNÍFICA VISTA PARA O MAR.O LOCALFOI ESCOLHIDO POR ELA,POR MOTIVO SIMPLES - EM SEU APARTAMENTO,NA BARRA DA TIJUCA,SERIA IMPOSSÍVELCONVERSAR,TENDOPOR PERTO OS TRIGÊMEOS QUE ELA E BONNER TIVERAM EM OUTUBRO DE 1997,RESULTADO DE UMA FERTILIZAÇÃO ARTIFICIAL
  A APRESENTADORA ESTYAVA PARTICULARMENTE FELIZ COM A SUA IDA A COPA DO MUNDO,ONDE VOLTOU A ATUAR COMO REPÓRTER,COMO NOS BONS TEMPOS DA OLIMPÍADAS DE BARCELONA,QUANDO COBRIU 3 MEDALHAS BRASILEIRAS.NO INÍCIO DA CARREIRA,OS REPÓRTERS DA EMISSORA GANHAVAM UM PAR DE GALOCHAS E UMA CAPA DE CHUVA PARA O QUE DESSE E O QUE VIESSE.NAQUELA ÉPOCA,ELA MORAVA NO MÉIER,ACORDAVA ÁS 4DA MADRUGADA,CRUZAVA O RIO PARA CHEGAR ÁS 6 NA GLOBOE PEGAR AS PAUTAS DO DIA.EM POUCO TEMPO,JÁ ESTAVA APRESENTANDO A EDIÇÃO DO RJTVNA MADRUGADAS .VIROU APRESENTADORA DO JORNAL DA GLOBO,DO FANTÁSTICO E DO HOJE.SEM AFETAÇÃO,FÁTIMA CONTA ESSA TRAJETÓRIA DE SUCESSO PROFISSIONAL NO MESMO TOM EM QUE RELATA,POR EXEMPLO, SUA EXPERIENCIA COMO BAILARINA OU SUA PAIXÃO POR SAPATOS QUE COMPRAVA Á PRESTAÇÃO QUANDO COMEÇOU A TRABALHAR.




 Escrito por LIVIA BONNER às 15:47 [   ] [ envie esta mensagem ]





 

BOM VOU COLOCAR ENTREVISTA EM ETAPAS,POIS EU NÃOVOU FICAR HORAS NA INTERNET POSTANDO ISSO.NÃO SEI QUANTO TEMPO EU VOU DEMORAR PARA COLOCAR TUDO,MAS VOU FAZER O POSSÍVEL P/ SER BEM RÁPIDO.
     FORAM 2 SEÇÕES DE 3 HORAS DE ENTERVISTA,DANDO O TOTAL DE 8 FOLHAS.ESSA ENTREVISTA FOI PUBLICADA EM JUNHO DE 2002,MAIS OU MENOS NA ÉPOCA DA COPA DO MUNDO.


 Escrito por LIVIA BONNER às 15:46 [   ] [ envie esta mensagem ]




OLÁ,ME CHAMO LÍVIA,E SOU SUPER FÃ DA FÁTIMA BERNARDES E DO WILLIAM BONNER.PARECE,OU MELHOR É ESTRANHO,EU SEI (NGUÉM MELHOR DO QUE EU PRA SABER DISSO),MAS É BEM LEGAL VC FICAR LIGADO NOQ ACONTECE NO BRASIL E NO MUNDO E VER O CASAL MAIS FOFO QUE EXISTE  AI,AI...
BOM,CHEGA DE SUSPIROS,EM BREVE (OU ATÉ HOJE)EU POSTO UMA ENTREVISTA DA FÁTIMA DE 2 ANOS ATRÁS,QUE BLOG NENHUM QUE FALA SOBRE ELES TEM.



 Escrito por LIVIA BONNER às 15:40 [   ] [ envie esta mensagem ]





 



Meu perfil
BRASIL, Sudeste, RIO DE JANEIRO, BOTAFOGO, Mulher, de 12 a 15 anos, Português, Inglês, Livros, Música, JORNAL NACIONAL (CLARO!!!!)
ICQ - 343988009
Histórico
  16/05/2004 a 22/05/2004
  02/05/2004 a 08/05/2004


Outros sites
  UOL SITES
Votação
  Dê uma nota para meu blog